• Willy Wiser

Guia Definitivo para Escolher o Melhor Curso de Inglês

Atualizado: 18 de Set de 2019

10 Cuidados para escolher o melhor curso de Inglês para você!


O mundo nunca esteve tão globalizado e tão conectado, isso poderia

ser uma excelente notícia se você falasse Inglês fluente.

(confira post Dica para Aumentar eu Salário)


Mas se você faz parte da estatística deve estar entre os 89%

brasileiros que não dominam o Inglês. E portanto deve estar perdendo

excelentes oportunidades. Estudos mostram que Inglês fluente

pode proporcionar um aumento de 40% a até 100% nos salários.

(veja no infográfico)


Isso nos leva a uma reflexão importante para o tema:

Se existem escolas de Inglês tradicionais que estão no mercado

há 40, 60 e até 80 anos, o que esta errado no modelo de ensino?


Confira os 10 itens que irão te ajudar a decidir qual o melhor

curso de Inglês para você:


Antes de prosseguirmos é importante que responda as seguintes

perguntas para você mesmo:


- Qual meu objetivo em aprender Inglês?

- Quais sonhos realizaria?

- O que eu ganho falando Inglês fluente?

- Eu busco um método eficaz ou me contento com comodidade?


O último item da reflexão é muito importante, porque você não vai

aprender a falar Inglês fluente com comodidades, tenha em mente

que terá de sair da sua zona de conforto.


Vamos aos fatos.


A melhor maneira de se aprender um idioma é de forma natural,

ou seja, da mesma maneira que aprendemos o Português: em nossas

casas, com nossas famílias. Inserido num grupo de pessoas

que naturalmente falavam o idioma. Sem se preocupar com regras

e gramática. Primeiro aprendemos a falar e posteriormente,

nos dedicamos ao estudo das regras gramaticais.


O que nos leva a 1a dica. Vejamos o que é necessário você checar:



1) Metodologia


metodologia curso inglês moderna ou tradicional


Você já deve ter ouvido falar que um dos segredos para atingir a fluência é aprender a pensar em Inglês.


Então o método utilizado é moderno ou é tradicional?




Muitas escolas ainda utilizam metodologias tradicionais e

antigas, que apesar não estarem erradas, estão muito ultrapassadas.


O problema nesse caso é o tempo de estudo necessário, quanto

mais antiga a metodologia utilizada mais tempo o aluno precisará

para atingir os níveis avançados do curso.


Em alguns cursos são necessários 4, 5 e até 6 anos de

estudos e mensalidades.


Outro ponto a se prestar muita atenção é em relação as

traduções Inglês x Português.


Verifique se no material didático existem traduções e se

em sala de aula pode-se falar Português, são dois indicadores ruins.


O que evitar: métodos antigos focados em gramática.


O que procurar: métodos comprovadamente modernos e

eficazes focados na conversação e prática.



2) Tempo Total de Curso



Aqui você precisa ser realista e saber ao certo quanto é o tempo total de curso, do básico ao avançado.


Por que você só atingirá a fluência do idioma se chegar no nível avançado.





É comum algumas escolas mencionarem

somente o tempo de estudo até o nível básico.


No quesito tempo você também deve ficar atento ao valor

total do curso.


Por exemplo: Se estivermos falando de um curso de 4 anos

você precisa ter maturidade para refletir:


- Vou ter paciência para estudar durante 4 anos?

- Qual o valor total dessas 48 (quarenta e oito) mensalidades

acrescidas do valor total do material didático?


Outra dica importante, nesse item, é saber quantas mensalidades

por ano são cobradas e quantos meses por ano você terá

efetivamente de aulas!


Alguns cursos propõe 9 meses de estudo por ano

(e 3 meses de férias letivas) no entanto cobram 9 meses

de aula acrescidos dos 3 meses de férias letivas, totalizando

12 mensalidades.


É importante fazer a conta correta para não ficar com uma falsa

impressão do valor mensal.


Exemplo:


Imagine um curso que pensa estar pagando R$ 350,00 por mês.

A conta seria:


12 meses x R$ 350,00 = R$ 4.200,00/ano

Dividido pelos meses efetivos de aula:

R$ 4.200,00 / 9 meses = R$ 465,00 por mês.



3) Material Didático



Verifique se o material didático tem atualizações contínuas, ou se contem informações desatualizadas.


Cheque também se o material didático é diferente para alunos adultos.




Apesar de ser uma observação lógica

algumas escolas usam o mesmo material para crianças e adultos.


Também é importante verificar se o material possui apoio

online e se existe a reprodução de diálogos entre nativos do

idioma através de vídeos.


Lembre-se de que essa é a maneira mais eficaz para se aprender.


O que evitar: material com informações gerais desatualizadas

e temas infantis.


O que procurar: material com vídeos, recursos on line, informações

atualizados e assuntos adultos.



4) Qualidade de Ensino



Se a metodologia for mesmo eficaz, quanto a escola promove, seus alunos de níveis avançados estarão falando Inglês fluente.


Uma simples checagem com esses alunos basta para ter uma boa ideia sobre a eficácia do método.



Também é interessante saber qual o processo de escolha

para novos professores e como é o treinamento dos mesmos.


O que evitar: escolas sem alunos 100% fluentes nos níveis

avançados.


O que procurar: testemunhos de alunos desenvoltos, fluídos e 100%

fluentes nos níveis avançados.



5) Qualificação dos Professores



Reforçando o item 4, é importante saber qual o procedimento de treinamentos, e qual a qualificação mínima exigida pela escola para contratação de professores.


Também é interessante saber se existe a prática de contratação de ex-alunos, isso pode ser um mau sinal.



Com algumas exceções, ex-alunos não são sinônimo de

bons professores, que necessitam de prática e vocação.


O que evitar: escolas que praticam a contratação de ex-alunos e

que não possuem um programa de treinamento.


O que procurar: escolas que oferecem continuamente treinamento de

ponta aos professores.



6) Avaliações



Questione o modo de avaliações. Quanto maior a frequência e menor o intervalo de tempo melhor é o curso.


O ideal seria ser avaliado com grande frequência. Avaliações semestrais não são um bom indicador.




Também é importante saber se será avaliado oralmente,

afinal você precisa checar se realmente está entendo bem o

idioma e principalmente se está verbalizando de forma correta.


O que evitar: avaliações anuais ou semestrais.


O que procurar: avaliações contínuas, oral e escritas.



7) Tamanho das Turmas



Quanto maior o tamanho das turmas menos atenção cada aluno terá.


Entretanto se o número de alunos for muito baixo também não haverá um ganho (aulas particulares são indicadas para alunos que já atingiram a fluência).



Se você está num nível básico ou intermediário terá

mais resultados inserido num grupo.


É necessário um ponto de equilíbrio em relação ao

tamanho das turmas. Lembre-se se está procurando

comodidade ou eficácia.


Não menos importante é saber se a escola mistura adultos

com crianças.


É interessante checar na prática como a escola lida com

esse assunto. Conhecer a escola num dia e horário

de pico ajuda bastante.


Tamanho de turmas e horários oferecidos são itens que

andam juntos. Quanto maior as turmas menos horários

disponíveis para encaixar com a sua necessidade.


No cotidiano dinâmico que vivemos é fundamental que

a escola ofereça soluções para possíveis trocas de dias e horários.


O que evitar: turmas grandes e poucas opções de horários para seu nível.


O que procurar: turmas equilibradas e flexibilidade para mudanças.



8) Ambiente da Escola



Preste atenção na harmonia e no cuidado dos detalhes nos ambientes da escola, isso pode dizer muito sobre o cuidado dos gestores em outros quesitos importantes.






Um ambiente agradável e motivador será importante para que

você tenha resiliência e foco para fazer o curso do início ao final.


O que evitar: ambientes descuidados, pinturas por fazer e carteiras

mau cuidadas, como exemplos.


O que procurar: salas arrumadas, bem pintadas, carteiras em bom estado.



9) Atualizações



Hoje mais do nunca vivemos rodeados de tecnologia e usufruímos de um sem fim de vantagens promovidos por empresas modernas e inovadoras.







Por isso é fundamental saber se a escola em questão está alinhada

com essas modernidades e se promove atualizações contínuas

para os alunos.


Uma escola moderna e atualizada é um bom indicador para você

atingir suas metas.


O que evitar: métodos sem atualização continua ou que não oferecem

recursos online em sala de aula.


O que procurar: métodos que possuam atualizações contínuas e

que ofereçam recursos modernos, como vídeos e multimídia,

dentro e fora de sala de aula.



10) Público Alvo da Escola



Por fim certifique-se de se matricular numa escola que esteja

alinhada com seus objetivos e faixa etária.


Se está procurando um curso para seu filho de 8 anos busque uma escola que possua mais jogos e brincadeiras em Inglês.







Se procura uma escola para adolescentes busque uma marca

que combine com essa faixa etária.



Agora se está buscando uma escola para você tenha a certeza que todos os itens acima estejam de acordo com um perfil adulto.






O que evitar: escolas que não possuam material e metodologia

diferenciados por faixa etária.


O que procurar: escolas que possuam material, metodologia

e professores diferenciados por tipo de curso.


Pronto você já sabe todas as dicas para escolher bem um curso

de Inglês não perca mais tempo e inicie seu curso o quanto antes.


Pesquisas indicam que nos próximos 10 anos todas as vagas de

emprego exigirão Inglês fluente. (Confira o infográfico)


Pronto! Agora que já sabe todas as dicas para escolher o melhor curso de Inglês para você temos um presente nesse post 12 Benefícios Exclusivos para Você Só na Wise Up Taboão!

21 visualizações0 comentário